IF WHAT I HEAR IS SILENCE (SE O QUE OIÇO É SILÊNCIO) (2021)

  • Fiction
  • 22min

Numa ilha grega, Nina viaja de carro com a mãe e o seu amigo Spiro até à casa dos avós, para uma reunião familiar. Ao longo da viagem, o silêncio entre filha e mãe denuncia um mal-estar e um distanciamento emocional que Spiro tenta atenuar com algumas brincadeiras e momentos de descompressão. Aos poucos, à medida que visitam lugares onde já tinham sido felizes antes, mãe e filha vão-se aproximando gradualmente. Como no poema “Escuto” de Sophia de Mello Breyner Andresen, “Se o que oiço é silêncio” é um olhar intimista sobre a importância de se escutar o silêncio na mediação das relações afetivas, de sentir e interpretar o que não é expresso de forma verbal, mas através dos gestos e dos olhares. Esta é a estreia da jovem realizadora portuguesa Rosa Vale Cardoso no Curtas. (PC)

On a Greek island, Nina travels by car with her mother and her friend Spiro. They are going to her grandparents’ house for a family reunion. During the trip, the silence between the daughter and the mother reveals a discomfort and an emotional distance that Spiro tries to ease with some jokes and moments of leisure. Gradually, as they revisit places where they have been happy, mother and daughter gradually come closer. As with the poem “I’m listening” by Sophia de Mello Breyner Andresen, “If What I Hear Is Silence” calls for an intimate look at the importance of listening to silence in emotional relationships, of feeling and interpreting non-verbal communication such as gestures and looks. This is the debut of the young Portuguese director Rosa Vale Cardoso at Curtas. (PC)

Language

Greek

Subtitles

English, Portuguese

Countries

Portugal, Greece