FIRST COW (2019)

  • Fiction
  • 2h 1m

Kelly Reichardt regressa ao seu bem conhecido território de Pacific Northwest (que inclui o estado do Oregon, onde vive desde há alguns anos), cenário de vários dos seus filmes desde “Old Joy” (2006), para contar uma história que reúne algumas das características mais vincadas de uma obra que é um caso à parte no cinema americano contemporâneo e na sua indústria, contexto em que não é fácil encaixar os filmes de Reichardt. Em “First Cow” encontramos, entre outros aspectos da sua obra, os mitos fundadores da América, a representação da amizade masculina, o ritmo da vida e a imensidão da América rural. E como habitualmente em Kelly Reichardt, o enredo é minimal, tendo por base o conto “The Half Life”, de Jon Raymond, colaborador habitual da realizadora, com quem também co-escreveu o argumento. A história passa-se nas primeiras décadas do Séc. XIX, e conta a amizade improvável de dois homens (um ex-chefe de cozinha americano e um imigrante chinês em fuga) que procuram fortuna naquelas paragens remotas. Os seus interesses comuns são a possibilidade de uma sociedade num negócio de pastelaria, e a única vaca leiteira existente na região, objecto de exótico fascínio e cujo dono é um rico proprietário da zona. A dupla trama um plano: na calada da noite, ordenhar a vaca e usar o seu leite para fazer deliciosos scones de manteiga, que rapidamente se tornam um sucesso no mercado local. “First Cow” é um moderno western contemplativo, com um ritmo lento e cuidada observação das comunidades e da natureza, com personagens solitárias em paisagens remotas e nas margens da sociedade, uma visão dura do velho oeste já dominado pela força implacável do sistema capitalista. (MD)

Kelly Reichardt returns to her well-known Pacific Northwest region (including the state of Oregon, which has been her home for a couple of years and has served as location for many of her movies since “Old Joy” in 2006, in order to tell a story that congregates some of the most striking aspects of her work, which constitutes a unique experiment in contemporary north-american cinema and its industry. In “First Cow”, we find, among other characteristics of her filmography: America’s founding myths, the representation of male friendship, an everyday life pace, and the vastness of rural America. The story, based on “The Half of Life”, a short story by Jon Raymond (a regular collaborator of the filmmaker), takes place during the first decades of the 19th century, and depicts the unlikely friendship between two men (a former north-american chef and a chinese immigrant on the run) who look for fortune in that remote landscape. Their common interests include a possible partnership in a pastry enterprise, and the region’s only dairy cow, an object of exotic fascination owned by a wealthy local landowner. The duo plots a plan: in the dead of night, they will try to milk the cow with the purpose of baking delicious butter scones, which quickly become a local sensation. “First Cow” is a modern contemplative western, with a slow pace and a careful look towards communities and nature, with lonely characters in remote landscapes on the margins of society, a harsh view of the Old West now dominated by the relentless grasp of capitalism. (MD)

Language

English

Subtitles

Portuguese