DAY IS DONE (FIM DO DIA) (2020)

  • Fiction
  • 24min

Depois da sua primeira longa-metragem, “The Summer is Gone” (2016), Zhang Dalei regressa aos filmes e a uma mesma família com “Day is Done”. Títulos que desvelam em si mesmos um sentido nostálgico. Mas não se encontra aí uma certa nostalgia da infância como paraíso perdido, embora se trate da história de Xiao Lei enquanto criança (na longa-metragem) e agora já adolescente, à boa maneira do “coming-of-age”. Essa nostalgia é sobretudo uma duração letárgica quotidiana que Xiao Lei reencontra quando visita o seu avô, juntamente com outros familiares, antes de partir para estudar. Através de um vai-e-vem num plano-sequência entre várias personagens, Dalei constrói e revela o espaço de encenação – a casa – e simultaneamente imprime-lhe um tempo, um tempo que parece escoar em permanência. Preparar uma refeição, comer, rever álbuns de família, ver um filme na televisão, um livro no jardim, uma sesta e… “o dia está feito”. (AJM)

After his first feature, “The Summer is Gone” (2016), Zhang Dalei returns to filmmaking, and to the same family, with “Day is Done” – both titles revealing in themselves a certain sense of nostalgia. However, this is not about nostalgia for childhood as a lost paradise, even though the feature revolved around Xiao Lei as a kid, and now he is a teenager, in good coming-of-age fashion. This nostalgia is mainly a lethargic everyday life that Xiao Lei finds himself in when he visits his grandfather, along with other relatives, before leaving for his studies. Through a tracking shot that presents a back and forth among several characters, Dalei builds and reveals the space of the mise-en-scène – the house – and simultaneously confers it a time, a time that seems to be permanently draining away. Preparing a meal, eating, revisiting family albums, watching a movie on TV, a book in the garden, an afternoon nap and… the “day is done”. (AJM)

Language

Chinese

Subtitles

English, Portuguese

Country

China

Studio

First International Film Festival